terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Poema: Labirinto de Liberdade



Em um labirinto de espelhos vejo apenas reflexos.
Por todos os lados me encontro em várias possibilidades, porém nada é tangível. 

Estou preso em um emaranhado de preocupações,
das quais não sou capaz de decidir nem um lado nem o adiante. 

Quem dera tudo estivesse preparado em um prato destinado a um papel. 

Não. 

A liberdade me prende em uma vastidão de escolhas as quais temo e reluto sem resoluto e por fim "no puedo moverme".




By Danielle Rodrigues